Se o seu veículo está com as manutenções preventivas em dia, é possível checar alguns itens básicos por conta própria, para saber se ainda estão em bom estado. Se as revisões estiverem atrasadas, é imprescindível verificar o manual do veículo e substituir as peças que já ultrapassaram sua vida útil. Afinal, cada modelo tem um tempo específico para realizar as revisões em diferentes elementos e sistemas.

“O correto é nunca deixar a manutenção periódica do veículo de lado, pois cada componente requer um prazo específico para revisão. É preciso ficar de olho nos prazos que constam no manual do proprietário. Se alguma dúvida aparecer, é melhor encaminhar o automóvel a um profissional de confiança.”,

Veja a seguir alguns componentes básicos da revisão para viajar.

Sistema elétrico

Dentro do sistema elétrico, é fundamental ter atenção às luzes, visto que esses são itens prioritários a serem avaliados antes de uma viagem. Também é indicado não esquecer a bateria, porque ela é a fonte de energia responsável por manter o funcionamento dos sistemas elétrico e eletrônico do veículo.

“O automóvel deve estar com a manutenção preventiva ajustada para evitar transtornos durante a viagem. Antes de viajar, verifique se todas as luzes estão em plenas condições de uso — elas não podem estar queimadas nem apresentar diferenças de luminosidade entre si.”

Luzes do painel

Outra dica valiosa é sempre checar as luzes do painel, porque elas comportam muitas informações — algumas delas podem ser resolvidas de maneira simples, ao passo que outras levam mais tempo. “Elas funcionam como um canal de comunicação entre carro e motorista.”,. Se alguma delas ligar, vale a pena levar o automóvel a uma oficina mecânica.
Também é importante ter uma noção geral do significado dos símbolos e das cores. A cor amarela, por exemplo, mostra que você pode andar mais alguns quilômetros e, assim que possível, procurar ajuda.

A cor vermelha, por sua vez, comunica que o veículo deve ser parado imediatamente — o transporte até a oficina mais próxima precisa ser feito com o auxílio de um guincho. Essas precauções servem para evitar que algum dano maior aconteça. As cores azul e verde são sinais de que determinado equipamento está ligado sem que haja a urgência de uma intervenção técnica.

Pneus

Esses são um dos itens mais importantes para viajar. Considerando a velocidade do carro e as condições da estrada, os pneus são peças-chave para o seu conforto e a sua segurança. Afinal, eles são os responsáveis pela aderência do veículo ao chão, proporcionando estabilidade na direção.

Viajar com pneus carecas deve estar fora de cogitação. Isso diminui a comunicação com o asfalto e, em altas velocidades, pode provocar graves acidentes. O perigo aumenta em períodos chuvosos, quando ocorre o fenômeno da aquaplanagem. Para evitar que isso aconteça, substitua seus pneus quando eles apresentarem desgaste evidente.

Além disso, não viaje sem calibrar todos os pneus, inclusive o estepe. Confira o nível no manual do proprietário do veículo — no geral, há diferença no calibre para rodar na cidade e nas estradas. Não se esqueça de fazer um rodízio entre os pneus que estão em bom estado.

“Em relação à calibragem, recomendamos que os nossos clientes procurem um aparelho aferido pelo Inmetro. Os que ficam disponíveis em postos de gasolina não são ideais, porque estão expostos à chuva, ao sol e às intempéries, descalibrando facilmente.”, Para ficar longe de quaisquer problemas, faça a calibragem em um local apropriado. Nesses casos, a prevenção é uma grande aliada: deixe tudo pronto com antecedência.

“Mais do que fazer a calibragem correta, respeitando a carga do veículo, é preciso acompanhar o indicador de desgaste da banda de rodagem (TWI — Tread Wear Indicator). Desgastes irregulares e balanceamentos dos pneus devem ser verificados a cada 10 mil quilômetros rodados, no máximo.”

Realizar o alinhamento do veículo também é essencial para aumentar a vida útil dos pneus e dirigir com estabilidade. Por consequência, esse fatores proporcionam segurança a você e aos passageiros do carro.

Alinhamento e balanceamento

Esses serviços também têm relação com os pneus e a dirigibilidade, trazendo mais segurança e estabilidade ao veículo. Por esse motivo, devem constar no checklist para revisão do carro antes da viagem em família.

Rodar com o automóvel desalinhado ou desbalanceado aumenta o consumo de combustível, gera irregularidades no desgaste dos pneus e torna desconfortável a tarefa do motorista. Isso acontece porque o carro fica puxando para um dos lados e distribuindo seu peso de forma desequilibrada.

É indicado que o alinhamento e o balanceamento das rodas sejam feitos a cada 10 mil quilômetros rodados. Mesmo que não tenha atingido essa marca ainda, vale a pena antecipar um pouco a manutenção para viajar com tranquilidade.

Freios

Nem é preciso discutir a importância do sistema de freios em uma viagem, concorda? Se enfrentar uma falha nesse componente já é arriscado nas cidades, imagine o que pode acontecer em uma estrada. Para evitar qualquer risco, os freios são parte obrigatória do checklist das férias.

Atente-se a possíveis vazamentos, barulhos ou perda de eficiência ao frear, pois esses são sintomas relevantes. Na revisão do carro, o mecânico vai verificar todos os itens presentes no sistema de freios, como:

discos;
pastilhas;
eficiência do fluido;
nível do fluido;
flexíveis;
tambor;
sapatas;
lonas;
cilindros de roda.

É essencial que todos os componentes do sistema sejam analisados com cuidado.

Líquido de arrefecimento

O sistema de arrefecimento, juntamente ao óleo lubrificante, é responsável pelo resfriamento do motor como um todo. Ele evita o aumento da temperatura e a sobrecarga nas peças do carro. Além de se manter no nível adequado, o líquido e precisa ser eficiente e estar dentro do padrão exigido, sendo fundamental para quem percorre longas distâncias. A boa notícia é que o teste é bem rápido — ele deve ser realizado em uma oficina mecânica que conte com o equipamento específico, também chamado de refratômetro.

O líquido, por si só, pode ser verificado em casa, mas saiba que isso não é suficiente. Para avaliar, observe o radiador e confira se o nível da água no reservatório está entre o mínimo e o máximo indicados. Se encontrar algum problema, nada de arriscar dirigir com o carro assim, porque o superaquecimento é extremamente perigoso.
Às vezes o líquido está no nível adequado, mas ao medir sua eficiência, nota-se que ela está abaixo do ideal. Em muitos casos, só ter o líquido não adianta: é preciso trocá-lo e colocar um aditivo novo. A melhor opção é resolver tudo com a ajuda de um mecânico antes de pegar a estrada.

Óleo do motor

Outro componente essencial para o funcionamento do veículo é o fluido do motor. Ele ajuda a resfriar o sistema, além de ser o principal responsável por lubrificar as peças e evitar o atrito excessivo entre elas. Por sua importância, esse óleo deve estar sempre em nível adequado e precisa ser substituído com frequência, pois perde suas propriedades ao longo do tempo.
É possível verificar o nível do óleo puxando a vareta do compartimento no motor. Caso ele esteja muito abaixo do indicativo máximo, é preciso completar. Mas fique atento: há um tipo de óleo específico para cada motor. Essa informação deve ser checada no manual.

Além disso, é aconselhado antecipar a troca desse líquido antes de viajar. Mesmo que ainda faltem alguns quilômetros para alcançar a marca da próxima substituição, previna-se. É melhor encarar a viagem com um fluido novo, que realize perfeitamente sua função.

Itens de segurança

Por fim, antes de viajar é preciso verificar a presença e o funcionamento de itens essenciais de segurança. Essa revisão pode ser feita por você, mas é claro que a ajuda profissional tende a ser bastante útil. Como mencionado, não se esqueça de checar se todos os faróis e lâmpadas estão funcionando — eles são sua principal forma de comunicação na estrada.
Além disso, observe se o limpador de para-brisa precisa ser trocado. Veja se as borrachas estão em bom estado e se ainda conseguem limpar o vidro com eficiência. Verifique também se tudo está bem encaixado e complete o nível de água no reservatório do limpador.

Não se esqueça das ferramentas indispensáveis, como macaco, chave de roda e triângulo. Além disso, certifique-se de estar com toda a documentação em dia, como a carteira de habilitação dentro da validade e o licenciamento pago. A falta de algum desses cuidados pode gerar problemas ou multas.

Como fazer uma viagem ainda mais segura?

Limites de velocidade e faixas contínuas existem em virtude de critérios técnicos de segurança estabelecidos pelas autoridades competentes. Dessa forma, nunca deixe de respeitar as indicações de ultrapassagem e velocidade — essas atitudes podem colocar a integridade física da sua família em risco!

Lembre-se que grande parte dos acidentes nas estradas é provocada por colisões traseiras, que estão associadas a falta de atenção e excesso de velocidade. A maioria das ocorrências fatais se dá em virtude de colisões frontais, que são as principais consequências das ultrapassagens proibidas.

“Nunca utilize o celular ao dirigir — deixe os passageiros registrarem os momentos da viagem e as belezas do caminho em fotos e vídeos.”.
Essas são as principais dicas e pontos para incluir no checklist para revisão do carro nas suas férias. Um mecânico saberá avaliar o veículo com cuidado e informar se outros itens também precisam de atenção. Recorra ao seu profissional de confiança e garanta que tudo esteja perfeito para a sua viagem!