Você sabia que esse componente do motor do carro tem uma função muito importante no desempenho do veículo e que o seu correto funcionamento está atrelado a outros componentes que precisam ser checados preventivamente para evitar gastos desnecessários? A junta de cabeçote é uma peça fundamental para o funcionamento do motor de seu veículo.

Nesse artigo, você vai conhecer sobre a junta de cabeçote. O que é qual sua função, quais são as peças que funcionam em conjunto e qual sua importância para o desempenho ideal de seu carro. Confira!

O que é a junta de cabeçote?

Ela é a peça que tem a função de unir o bloco do motor (parte inferior) com o cabeçote (parte superior) em seu nome junta associa-se o juntar ou unir.

As juntas de cabeçotes tradicionais são fabricadas de papelão hidráulico, antigamente conhecidas como junta de amianto, essa especificação de produto é geralmente utilizada em veículos da frota nacional em que o motor do veículo não possui tanta pressão interna de trabalho.

As juntas metálicas multicamada ou juntas de metal surgiram após a renovação da frota e ao melhoramento energético dos veículos novos. Uma vez que nestes novos motores que trabalham com uma pressão interna maior, as juntas de papelão hidráulico não atenderiam as evoluções tecnológicas dos motores para serem utilizadas.

Qual Papel da junta de cabeçote no motor do carro:

O papel fundamental da junta de cabeçote não é apenas unir a parte inferior e superior do motor, mas sim de fazer a vedação de todos os gases quentes durante o funcionamento do motor, bem como a circulação correta do óleo lubrificante e do líquido de arrefecimento em suas respectivas galerias de circulação.

A junta ainda tem o papel de manter os cilindros do motor separados para evitar contaminações que possam comprometer o funcionamento adequado do motor.

Vale lembrar que a junta do cabeçote nos dois modelos já citados acima são fabricadas para durarem toda a vida útil do motor até sua primeira retífica, porém isso nem sempre acontece na prática pois existem vários componentes que trabalham em conjunto e que podem diminuir a vida útil da junta.

Todos os componentes de motor tem uma determinada vida útil, historicamente estamos acostumados a fazer somente a manutenção corretiva nos veículos, mas para não queimar ou estragar a junta de cabeçote, o que pode levar nosso carro a falhar, perder rendimento ou mesmo nem dar mais a partida, é interessante olharmos a manutenção do nosso carro sob a ótica da manutenção preventiva.

Seguindo a máxima popular do prevenir sempre é melhor que remediar, é importante que juntamente com a oficina mecânica de confiança sejam verificados os itens que trabalham em conjunto com a junta do cabeçote e que se, seu funcionamento não estiver correto ou sua vida útil está no final, poderá danificar a junta acarretando em um prejuízo ou desembolso desnecessário.

Quais são os componentes (peças) que podem danificar a junta de cabeçote?

Bomba D’água: Tem o papel de fazer a água desmineralizada e ou líquido de arrefecimento circular no motor e ajudar no resfriamento, seu mau funcionamento pode superaquecer o motor e queimar a junta do cabeçote.

Mangueiras de água: Com o tempo e o calor constante do motor podem ressecar e ocasionar vazamentos que também levará ao superaquecimento do motor.

Radiador: Sua função é refrigerar a água que sai quente do motor. Um eventual vazamento por corrosão ou furo acidental poderá superaquecer o veículo.

Correia da Bomba d’água: Em casos de veículos em que a bomba d’água é tocada por correia o rompimento da mesma pode levar também o carro a ferver.

Válvula termostática: tem o papel de reter e liberar a circulação da água no motor. Periodicamente precisa ser substituída para que não trave, pois quando há o travamento a água ou aditivo que está no radiador pronta para circular nas galerias de arrefecimento do motor não é liberada fazendo com que o carro superaqueça.

Torna-se ainda importante utilizar na proporção correta a água desmineralizada e o líquido de arrefecimento, fazendo sua substituição periodicamente para que não cause corrosões internas em selos e galerias.

Não fiz a manutenção preventiva meu carro superaqueceu. E agora?

Se o seu carro ferveu ou você percebeu no painel a temperatura acima do normal, recomendamos a parada imediata do veículo e a remoção para sua oficina mecânica de confiança.

Lá seu mecânico fará o diagnóstico e provavelmente terá que desmontar o cabeçote para substituir a junta.

Quando o cabeçote é desmontado o mesmo precisa ser testado em uma retífica para checar se ainda está em condições de uso. Na maioria dos casos ele empena e é necessário fazer uma retífica ou aplainar o mesmo para corrigir o defeito. Em alguns casos extremos é necessária a substituição o que aumenta consideravelmente os custos.

Itens que são necessários substituir na remontagem do cabeçote em seu lugar:

  • Junta do cabeçote
  • Junta da tampa de válvulas
  • Juntas dos coletores retentores de válvulas
  • Retentores de comando
  • Parafusos do cabeçote
  • Óleo do motor
  • Líquido de arrefecimento
  • Filtro de óleo

Deve-se ainda incluir nos custos o serviço do mecânico, como diagnóstico, desmontagem e montagem e também o serviço da retífica.

Recomenda-se a análise criteriosa de todos os itens que trabalham em conjunto acima citados bem como atestar o correto funcionamento do sensor de temperatura, caso não se tenha esse cuidado poderá acarretar na repetição do problema.

Percebeu como a junta de cabeçote é uma peça importante para o funcionamento do carro? Não se esqueça de realizar a manutenção preventiva em seu veículo!

Gostou das informações? Se inscreva em nossa newsletter para receber mais conteúdos e promoções!